ORDEM MAÇONICA MISTA INTERNACIONAL

LE DROIT HUMAIN (O DIREITO HUMANO)

 

ESCLARECIMENTOS

 

Considerando reiteradas solicitações de informações a respeito da Maçonaria e da nossa Ordem, em particular,  e em face de opiniões desencontradas, a grande maioria desautorizada por completo desconhecimento, inúmeras com conteúdo difamatório e preconceituoso, decidimos chamar a atenção para alguns pontos e prestar os seguintes esclarecimentos:

 

1-    É impensável que em um mundo civilizado, em pleno século XXI, ainda se possa acreditar em pactos demoníacos, alimentar bodes em rituais satânicos e coisas dessa natureza. Para os acreditadores nesse tipo de aberrações, não temos palavras...

 

2-    Não apenas sobre a Maçonaria, mas sobre todo o conhecimento humano, é preciso saber buscar na web...informações estapafúrdias, zombeteiras, algumas com o simples objetivo de confundir, misturam-se a informações sérias, produto de incansáveis pesquisas e de cunho científico.

 

3-    A Maçonaria é uma Instituição Discreta, uma Escola Iniciática. Para os não familiarizados com esta linguagem, uma Escola Iniciática é uma Escola de Ética, aonde se trabalha o desenvolvimento do Caráter, ou seja, dos Valores Humanos em relação à Sociedade. Trocando em miúdos, formamos CIDADÃOS!

 

4-    Para tanto, temos o nosso próprio Projeto Pedagógico, nossas Técnicas Didáticas... Aí está o nosso “segredo”! Por que não os damos a conhecer? Digamos que este seja o nosso “fetiche” (cuidado, eu não falei feitiço).

 

5-    Le Droit Humain é uma Ordem Laica, ou seja, respeitamos TODAS as Religiões. Nossos Membros são absolutamente LIVRES para praticarem e expressarem suas convicções religiosas. São LIVRES para acreditarem ou não na eternidade da vida espiritual. Procuramos, realizar o máximo de desenvolvimento moral, intelectual e espiritual, condição primeira da felicidade que é possível a cada indivíduo alcançar numa Humanidade organizada fraternalmente.

 

6-     Somos A primeira Ordem Maçônica Mista no mundo!

 Uma Ordem Internacional, presente em todos os Continentes!

Em 14 de janeiro de 1882, uma Loja do GOF, denominada "Les Libres Penseurs", no Oriente de Le Pecq,  iniciou Maria Deraismes. Para tal, esta Loja se proclamou independente da Obediência masculina "La Grande Loge Symbolique Ecossaise".  Em 04 de abril de 1893, Maria Deraismes e Georges Martin, maçons de alta reputação, criam em Paris a primeira Loja Maçônica Mista, nosso embrião. Representamos, desde aquela época, a VANGUARDA da Maçonaria!

 

7-    Proclamamos a igualdade do Homem e da Mulher, condição incontestável para a evolução da sociedade e a garantia de estabilidade e desenvolvimento harmonioso para as gerações futuras. Trabalhamos juntos, homens e mulheres, em pé de igualdade material, social e espiritual.

 

8-    Sobre a chamada “Regularidade Maçônica” cabe esclarecer que os princípios e métodos de trabalho adotados, são os das Grandes Constituições Escocesas de 1786, revistas pela Convenção dos nove Supremos Conselhos Escoceses de diferentes países do globo,  representados no zênite de Lausanne, Suíça, em 22 de setembro de 1875. 

 

9-    Respeitamos absolutamente os Landmarks! Eles são DOCUMENTOS HISTÓRICOS importantes, refletindo um momento de “organização” da Maçonaria, dentro do contexto cultural vigente! Não é necessária uma intelectualidade sofisticada para, em um pequeno e rápido olhar em seus conteúdos, constatar essa verdade.

 

10-  A Maçonaria nunca foi, não é, e nunca será, herdeira ou transmissora de intolerância, discriminação e preconceito! Não é essa a tradução de Tradição! Na Convenção de Lausanne acima citada, foi redigido um “Manifesto” caloroso endereçado a todos os amigos da “Luz e do Progresso“ a fim de lutar juntos contra a intolerância e os preconceitos.

 

     11 - Fica a discussão sobre o famoso landmark de Anderson, Maçom e Pastor Protestante, encarregado de compilar antigos documentos existentes, onde o ESCRAVO, A MULHER E O COXO são proibidos de ingressar na Maçonaria. Fica aí caracterizado o que afirmamos no item 9, em relação ao contexto cultural vigente, senão, vejamos:

 

a)    Existia a escravidão e, por consequência dela, o escravo não era senhor de sua liberdade; hoje a escravidão é crime, caso seja detectada;

 

b)     A Mulher também não era senhora de sua liberdade, realidade vivida desde as Leis do Manu, Código de Hamurabi, Zaratustra, Confúcio, chegando ao reino de sua majestade onde no início do século XVIII a Constituição  Nacional inglesa sentenciava: "Todas  as mulheres que seduzirem e levarem ao casamento os súditos de Sua Majestade mediante o uso de perfumes, pinturas, dentes postiços, perucas e recheio nos quadris, incorrem em delito de bruxaria e o casamento fica automaticamente anulado”  ;

 

c)    Trazendo a realidade da mulher aos dias atuais, elas são Presidentes da República, Desembargadoras, Juízas, Astronautas, Pilotos de caça, Comandante de navio, Policial, Lutadoras de MMA, Motoristas de ônibus, Mestres de Obra...ou seja, a mulher ocupou todos os espaços que lhe eram devidos, e os exercem com galhardia;

 

d)    Em relação ao Coxo, o que dizer? Tratado naquela época como um ser menor, inválido, que para nada servia a não ser lacaio e motivo de zombaria...

 

e)    Trazendo, também, para os dias de hoje, temos os Atletas Paraolímpicos oferecendo lições de superação a todos nós, quebrando recordes, numa demonstração de que as limitações verdadeiras estão em mentes pequenas, atrofiadas...

 

A Maçonaria sempre foi atual, aliás, sempre esteve à frente de seu tempo. É só olhar a história da humanidade e constatar a realização dos grandes vultos e benfeitores; todos Maçons!

 

Convidamos a Sociedade a uma reflexão sobre o exposto e, mais, ao que fica nas entrelinhas do presente trabalho.

 

Poderíamos dizer, ainda, que o Maçom em sua qualidade de Cidadão exemplar, legalista, consciente dos seus deveres e responsabilidades, jamais afrontaria a Lei Maior – a Constituição – promovendo qualquer tipo de discriminação ou separativismo.

 

Como dissemos no início, é preciso saber lavrar com o nosso bom senso as “informações” disseminadas. Chovem “pérolas” nas redes sociais. Pessoas que se dizem Maçons se encarregam de absurdos como:

 

1 – A Maçonaria poderá, no futuro, admitir uma maçonaria feminina porém, JAMAIS, uma maçonaria mista, dando lugar à promiscuidade (?!). Seria talvez o caso de indagar ao “entendido” qual seria o seu conceito a respeito de sua mãe, esposa ou filha, caso elas viessem a pertencer a uma Ordem Maçônica Mista? Seriam elas promiscuas?

 

2 – A Maçonaria é “solar” e a mulher, a seu turno, é “lunar”, portanto não pode pertencer a Maçonaria (!?).

Teria esse “entendido” alguma ideia do que é a Maçonaria? Não sabe ele que essa classificação se refere a “CULTOS”? 

 

A MAÇONARIA NUNCA FOI UM CULTO!

Ou melhor, cultuamos sim, a Liberdade, a Igualdade e a Fraternidade.

Cultuamos a informação, a pesquisa, a cultura, a Ética, a Cidadania.

Cultuamos os Bons Costumes.

Isto seria solar ou lunar?

 

Caso estas informações façam sentido para você, abra o Coração e a Mente e venha a ser um de nós!

 

Tenho Dito,

Israel Denis

Muito Poderoso Grande Comendador

Representante do Supremo Conselho

Ordem Maçônica Mista Internacional "Le Droit Humain"

Federação Brasileira

 

 

Nossos Artigos

A primeira Loja Maçônica "Le Droit Humain" de Fortaleza - Ceará

17/12/2015 20:49

Fiorella Solares

29/06/2015 12:07
A Maçonaria Mista Internacional "Le Droit Humain" tem como princípio a busca da melhora de si mesmo e como consequência a melhoria da Humanidade. Esse é o nosso papel e ficamos muito felizes quando uma de nossas irmãs, FIORELLA SOLARES, nos mostra como isso é possível!  Assista o vídeo...

OS “DIREITOS” DA MULHER AO LONGO DA HISTÓRIA

30/03/2015 09:37
  Código  de Hamurabi (rei Hamurabi  século 17): "Quando  uma mulher tiver conduta desordenada e deixar de cumprir suas obrigações do lar,  o marido pode submetê-la à escravidão. Esta servidão pode, inclusive, ser  exercida na casa de um credor de...

O GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO

22/07/2014 22:45
Peça de  arquitetura apresentada na A . '.R. '.L."Le Passeurs de Gue" no 1669   Grão Mestre de Honra da Ordem "Le Droit Hiimain "   Bulletin International du “Le Droit Humain”   Njordour P. Njardvik     Or∴de Lyon...

A MULHER NA MAÇONARIA (DISCRIMINAÇÃO?)

16/06/2013 16:37
No desenvolvimento das sociedades, a história sempre mostrou a discriminação da mulher, principalmente em relação à educação.  Aos homens era atribuída a condição de donos do saber. Às mulheres cabia o papel de subordinação ao poder masculino.   No século XVII-XVIII a imagem da mulher era...

Laicidade

14/05/2013 16:42
 Laicidade defende a ausência de qualquer obrigação de caráter religioso nas instituições governamentais. É uma posição que visa a não intervenção da religião no Estado. A qualidade de ser laico pressupõe a não interferência da igreja em assuntos políticos e culturais. Quando se fala...