Le Droit Humain, nossa Ordem, nosso compromisso, nossa história

 

 

 

Maçonaria, forma reduzida de francomaçonaria, é uma sociedade discreta e reservada, que interessa exclusivamente  àqueles que dela participam. De caráter universal, seus membros cultivam princípios humanitários, a liberdade, a democracia, a igualdade, a fraternidade e a laicidade, sendo assim uma associação iniciática e filosófica.     

A maçonaria é, portanto, uma sociedade fraternal, que admite homens e mulheres livres e de bons costumes, sem distinção de sexo, credo, etnia, dogmas ou doutrinas, ideário político ou posição social. Suas principais exigências são que o candidato tenha boa índole e o firme propósito de ir em busca de seu próprio aperfeiçoamento  e evolução de suas virtudes .  

 

 

Nosso compromisso

 

Uma das características da Ordem Maçônica Mista Internacional “Le Droit Humain” é trabalhar para o progresso da humanidade. Estimula os seus membros  ao estudo e à pesquisa sobre os mais diversos assuntos, tais como científicos, filosóficos, artísticos e muitos outros visando melhorar a Sociedade.

Nossa história

Fundação da OMMILDH

Ordem Maçônica Mista Internacional Le Droit Humain

         

Em 1880 um grupo de Lojas Simbólicas do Grande Oriente, sob a jurisdição do Supremo Conselho da França, fundou uma Grande Loja conhecida como "La Grande Loge Symbolique Ecossaise de France". Imbuídas de ideais progressistas, entre os quais o de franquear a Franco-Maçonaria às mulheres, essas Lojas tomaram várias iniciativas nesse sentido.

No mesmo período, Maria Deraismes, jornalista e militante pelos direitos da mulher e da criança e Georges Martin senador e conselheiro municipal de Paris, empreendiam campanhas a favor dos direitos cívicos e políticos das mulheres, da defesa dos direitos das crianças oprimidas, contra a intolerância do clero e pela criação de “uma escola republicana, pública, laica e gratuita” que respeitasse as ideias individuais.

Em sequência, em 14 de janeiro de 1882, uma Loja do Grande Oriente da França, denominada "Les Libres Penseurs", no Oriente de Le Pecq, uma pequena cidade a oeste de Paris, iniciou Maria Deraismes. Para tal, esta Loja nº 13 se proclamou independente da Obediência masculina "La Grande Loge Symbolique Ecossaise", da qual já estava separada.

Onze anos mais tarde, em 04 de abril de 1893, Maria Deraismes e Georges Martin, maçons de alta reputação, criam em Paris a primeira Loja Maçônica Mista. Desta "Loja Mãe" nascerá “La Grande Loge Symbolique Ecossaise Le Droit Humain", posteriormente ampliada num Supremo Conselho Internacional, até a criação da Ordem Maçônica Mista Internacional "Le Droit Humain", estabelecendo a igualdade iniciática do homem e da mulher.

Maria Deraismes morre em 06 de fevereiro de 1894, e a tarefa de organizar e desenvolver "Le Droit Humain" recai sobre Georges Martin. Seu entusiasmo o conduzirá além das fronteiras, das etnias, das religiões e das culturas, e ele funda rapidamente Lojas fora da França: na Suíça e na Inglaterra.

A ORDEM se espalha pela Europa antes de se disseminar em outras partes do mundo.

SÍNTESE

A Ordem Maçônica Mista Internacional "Le Droit Humain" é uma instituição iniciática, filosófica, laica e filantrópica, que tem por missão trabalhar para o desenvolvimento e o progresso da Humanidade.

No plano individual, busca promover o progresso do valor individual, sem a imposição de dogmas e sem a necessidade de abandonar sua cultura ou ideais religiosos. No âmbito do grupo, trabalha para unir homens e mulheres que aprovam uma espiritualidade humanista, e que respeitem suas diferenças culturais e individuais.

"Le Droit Humain" foi edificada sobre um sonho maravilhoso, o de unir a humanidade apesar de todas as barreiras: gênero, etnias, fronteiras, religiões e culturas.

 

OMMILDH 

Ordem Maçônica Mista Internacional - Le Droit Humain

 

PARTICULARIDADES

 

Há lugar no mundo para todos os tipos de Maçonaria, seja masculina, feminina, mista (para homens e mulheres), local (nacionais) ou internacional.

A Ordem Maçônica Mista Internacional "Le Droit Humain" se distingue de outras Obediências Maçônicas por seus três princípios específicos:

- ser uma sociedade mista

- ter um caráter internacional

- ter uma continuidade iniciática.

SOCIEDADE MISTA (HOMENS / MULHERES)

A Ordem Maçônica Mista Internacional "Le Droit Humain" proclama a igualdade do Homem e da Mulher que, em sua opinião, é condição incontestável para a evolução de toda sociedade progressista e a garantia de estabilidade e desenvolvimento harmonioso para as gerações futuras. No seio da Ordem Maçônica Mista Internacional "Le Droit Humain", todos os homens e todas as mulheres trabalham juntos, em pé de igualdade material, social e espiritual.

O CARÁTER INTERNACIONAL

Sem distinção de nacionalidades, origens étnicas, religiões ou culturas, os Franco-Maçons da Ordem Maçônica Mista Internacional "Le Droit Humain" estão unidos em torno de um mesmo ideal, e têm por finalidade a busca de pontos de convergência de ideias e de ações, sob o signo da Universalidade. Ela está constituída nos cinco continentes e em setenta países (ver "A Ordem no Mundo").

O progresso da Humanidade só é possível quando é compartilhado por todos. Assim, todo Franco-Maçom da Ordem Maçônica Mista Internacional "Le Droit Humain" tem que se considerar como um cidadão do mundo, participando da construção da grande Obra. A Ordem Maçônica Mista Internacional "Le Droit Humain" está atenta e sensível aos grandes problemas da sociedade, tornando sua posição conhecida nos grandes temas como tolerância, fundamentalismo ou a liberdade de consciência, etc. Pretende, também, dedicar-se particularmente na ajuda internacional à infância. No lado político, a Ordem Maçônica Mista Internacional "Le Droit Humain" não tem compromisso com partido nenhum. Seus membros estão livres na sua escolha desde que não defendam ideologias intolerantes ou discriminatórias.

A CONTINUIDADE INICIÁTICA

As várias etapas do caminho iniciático, sob o nome de grau, revelam o nível de informação maçônica atingido por aquele que alcançou tal grau. Um dos princípios específicos da Ordem Maçônica Mista Internacional "Le Droit Humain" é a continuidade, da totalidade da escala iniciática do primeiro) ao trigésimo terceiro grau do Rito Escocês Antigo e Aceito.

O objetivo fundamental da Ordem é reunir tudo que difunde e favorece o aperfeiçoamento humano. O desafio é a construção de um templo, simbólico e concreto, onde os membros sejam tanto os construtores quanto os materiais utilizados nesta construção. Cada pedra tem que manter sua individualidade e poder fazer parte do edifício.

 

A LAICIDADE

Respeitando a laicidade e a todas as crenças relativas à eternidade ou à não-eternidade da vida espiritual, seus membros procuram, antes de tudo, realizar sobre a terra e para todos os seres humanos, o máximo de desenvolvimento moral, intelectual e espiritual, condição primeira da felicidade possível a cada indivíduo alcançar em uma Humanidade fraternalmente organizada (ver em "Textos Maçônicos", a página Laicidade)

 

PRINCÍPIOS E MÉTODOS DE TRABALHO

A Ordem Maçônica Mista Internacional "Le Droit Humain" não professa dogmas. Trabalha na busca da Verdade. Nas Oficinas, discussões e debates em torno de problemas sociais e religiosos não podem, em caso algum, objetivar outra coisa senão esclarecer e ilustrar seus membros, e lhes permitir cumprir com melhor conhecimento de causa seus deveres de Franco-Maçons. Os princípios e métodos de trabalho adotados pela Ordem Maçônica Mista Internacional "Le Droit Humain", são os das Grandes Constituições Escocesas de 1786, revistas pela Convenção dos nove Supremos Conselhos Escoceses de diferentes países do globo, representados no zênite de Lausanne, Suíça, em 22 de setembro de 1875. A Ordem Maçônica Mista Internacional "Le Droit Humain" trabalha "À Glória do Grande Arquiteto do Universo" e/ou "Ao Progresso de Humanidade".(ver em "Textos Maçônicos", a página "TRABALHOS MAÇÔNICOS"

 

DECLARAÇÃO DOS FUNDADORES

Mais de um século após sua fundação, a declaração de seus Fundadores continua atual: A Franco-Maçonaria Mista não é um culto novo, mas uma filosofia humana que pretende permanecer sobre o terreno social humano. "Le Droit Humain" defende a Paz entre todos os povos da Terra, a Liberdade, a Igualdade e a Fraternidade. Consequentemente, os preceitos da Franco-Maçonaria Mista ensinam a Justiça, a Tolerância e a Solidariedade.

 

 

DECLARAÇÃO DE PRINCÍPIOS

A Ordem Maçônica Mista Internacional "Le Droit Humain" afirma a igualdade do homem e da mulher. Ao proclamar O DIREITO HUMANO, pretende que eles cheguem a gozar, em todo o orbe e de forma semelhante, da justiça social em uma Humanidade organizada em sociedades livres e fraternas.

 

Constituída de Franco-Maçons, homens e mulheres fraternalmente unidos, sem distinção de ordem racial, étnica, filosófica ou religiosa, a Ordem, para atingir seus fins, impõe um método ritualístico e simbólico, graças ao qual seus membros edificam o Templo à perfeição e à glória da Humanidade.

Respeitando a laicidade e a todas as crenças relativas à eternidade ou à não-eternidade da vida espiritual, seus membros procuram, antes de tudo, realizar sobre a terra e para todos os seres humanos, o máximo de desenvolvimento moral, intelectual e espiritual, condição primeira para a felicidade possível a cada indivíduo alcançar em uma Humanidade fraternalmente organizada.

A Ordem é constituída de Franco-Maçons dos dois sexos, que juraram obediência à Constituição Internacional de "Le Droit Humain" e se reúnem em Lojas de todos os graus que tenham recebido sua Carta Constitutiva do Supremo Conselho Universal da Ordem Maçônica Mista Internacional "Le Droit Humain".

A Ordem Maçônica Mista Internacional "Le Droit Humain" não professa dogmas. Trabalha na busca da Verdade. Eis porque nas Oficinas, discussões e debates em torno de problemas sociais e religiosos não podem, em caso algum, objetivar outra coisa que não esclarecer e ilustrar seus membros, e lhes permitir cumprir com melhor conhecimento de causa seus deveres de Franco-Maçons.